sábado, 24 de maio de 2008

AUSTRALIA


Australia - Trailer




Baz Luhrmann surpreende mais uma vez. Depois de Moulin Rouge faz uma incursão pelo Westen com este maravilhoso Australia. Nicole Kidman foi a actriz escolhida (tal como no maravilhoso Moulin Rouge) e desde já podemos antever uma nomeação para óscar. Baz é dos poucos realizadores que conseguem tirar tudo o que Nicole Kidman tem de bom. Australia foi escrito pelos famosos Ronald Harwood (The Pianist, The Diving Bell and the Butterfly), Stuart Beattie (Collateral, Pirates of the Caribbean, G.I. Joe), and Richard Flanagan (The Sound of One Hand Clapping). Este filme conta também com o grande actor Hugh Jackman no papel principal. A história gira em torno de uma mulher ( Nicole Kidman ) que vive no norte da Austrália e que pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial herda um grande rancho. Quando os grandes fazendeiros pretendem roubar as suas terras ela junta-se a um vaqueiro ( Hugh Jackman ) para transportar as mais de 2000 cabeças de gado pelo país e assim começa uma grande viagem. Fiquei com “água na boca” em relação ao filme. Mas também com este trailer quem não fica?

1 Comments:

Blogger Monsieur Le Marquis said...

O épico, como género fílmico, é uma perspectiva aterradora nos dias que correm e este não me parece ser capaz de fugir a esse triste destino. A ver vamos, que Novembro ainda vem longe. Pode ser que Baz Lurhmann consiga fazer passar a história por debaixo da sua vertiginosa barragem visual, que tudo contamina e tudo condiciona. Haja esperança. Agora numa nota mais pessoal, epá, o Moulin Rouge pode ser muitas cousas, mas "maravilhoso" não é uma delas. Usando toda a caridade cristã que me é possível e toda a minha benevolência, posso até conseguir considerar que para aí os primeiros 30 minutos têm alguma (volto a reforçar, ALGUMA) piada, mas o resto rapidamente se torna redundante. É como se Lurhmann tivesse tido uma boa ideia e passasse o resto do tempo a provar quão boa essa ideia é. Este é, por excelência, um pastelão muito indigesto. Para este tipo de cinema tipo castelo nas nuvens,belo, mas sem nada que o sustente, Peter Greenaway é infinitamente melhor...

25 de maio de 2008 às 01:51  

Enviar um comentário

<< Home